8 de novembro de 2010

DUPLAS E TRIOS VOCAIS DA BAHIA - TOM & DITO

O SURGIMENTO DA DUPLA TOM & DITO




No início da década de 1970, surge a dupla, formada por Tom, (Antonio Carlos dos Santos Pereira - Salvador, 3/12/1947) responsável por voz, violão e teclados, além de boa parte dos arranjos e Dito (Expedito Machado de Carvalho), voz e violão. Ambos compositores, com uma vasta produção em parceria.
Antes de virem a se chamar Tom & Dito, Toninho e Dito já trabalhavam juntos no final da década de 60, ainda como o Inema Trio, vencedores do I Festival do Samba na Bahia, realizado em Salvador, defendendo a música Alagados, de Toninho e Edigildo Pereira. Daí em diante, sua presença seria constante em festivais.

Alagados, originalmente gravada pelo Inema Trio, recebeu uma nova roupagem no LP  da dupla Tom & Dito Obrigado Corcovado, de 1971.


Tom & Dito/1971: nova versão para Alagados


1972: VII Festival Internacional da Canção - Maracanãnzinho, Rio de Janeiro. O VII FIC encerra a chamada Era dos Festivais, revelando novos artistas, entre os quais, vamos encontrar Tom e Dito, defendendo, na 2ª Eliminatória (17/09/1972) sua composição Frevança (Tom/Dito ). Esta música, inclusive, foi gravada em versão instrumental, pelo Trio Elétrico Tapajós, no álbum Caetanave no Rio (1972).

1973 - O compacto simples Tom & Dito traz, no lado 2, o samba-rock Cumpade Gil, fazendo referência ao conterrâneo Gilberto Gil (que em 1972 havia retornado do período de exílio em Londres). A citação à faixa Back in Bahia (LP Expresso 2222, julho-1973) é bem evidente na letra e na estrutura musical da composição da dupla.

 Tom & Dito - Compacto 7" PHILIPS: 6069084
Duas faixas (
Ingratidão / Cumpade Gil)  
  
Cumpade Gil
Composição e Interpretação:
Tom & Dito
Cumpade Gil 'ocê mandou dizer
De lá de Londres que sentiu 'sodade'
Do som, do sol, do sal de Salvador
Reafirmo firmemente que isto é verdade
Tô no Rio de Janeiro, bem mais perto que o estrangeiro
E morro de 'sodade'

Cumpade Gil, não 'guento essa tristeza
Que treme e geme dentro do meu peito
Nem sequer me dá direito de viver feliz
Eu vou voltando nesta nuvem clara
Porque Salvador ainda é meu país


(O, Bahia-iá)

Lá em Londres, vez em quando ele sentia longe daqui
E quando ele sentia longe muitas vezes dava por si...

1974 - O primeiro elepê da dupla Tom & Dito em um selo comercial, (Se Mandar M'imbora eu Fico - Som Livre/1974) foi produzido por  outra dupla de cantores-compositores baianos: Antonio Carlos e Jocafi, sob a coordenação geral de João Araújo, pai de Cazuza. Aliás, o empresário de Tom & Dito e de Antonio Carlos & Jocafi era o mesmo:  Athayde Guimarães, que também administrava a carreira de Maria Creuza.

Tom & Dito: LP Se Mandar M'imbora eu Fico - Som Livre/1974
A música Tamanco Malandrinho foi finalista do festival Abertura, 1974 , sendo incluída no LP Festival da Nova Música Brasileira - As Finalistas da Abertura.



 
 Tamanco Malandrinho
Composição: Tom e Dito


Vista sua mortalha azul turquesa
Mais bonita que a beleza

Mais humana que o perdão


Calce seu tamanco malandrinho

Pintado de azul marinho

Que é a cor da solidão


Transe, carnaval são só três dias

De cachaça e de folia

De alegria e emoção


Chore quando chega a terça-feira

Peito estoura de saudade

Estraçalha o coração


Que eu quero ver


Eu quero ver

Meu bloco na avenida sete

Encontrar com você


Eu quero ver


Eu quero ver

Na arquibancada da vida

Você se perder

TAMANCO MALANDRINHO TOM E DITO COMPACTO SIMPLES DE VINIL 33 1/3 RPM - 7 POLEGADAS - SOM LIVRE  1975
LADO A: "TAMANCO MALANDRINHO"
LADO B: "EU NÃO SOU DE FERRO" 

O segundo elepê viria em 1976, (Revertério/Continental) seguido de mais dois vinís intitulados Tom & Dito: Continental/1977 e Copacabana/1981, após o que a dupla se desfaz e os músicos continuam suas trajetórias individualmente.

1976 - LP Revertério (Continental):
Destaques: Cretina e Divã, parceria da dupla com Vevé Calasans, Bolero, Incluso, Hortelã e Moça bonita.

Tom & Dito: Revertério - Continental/1976

1977 - LP Tom & Dito (Continental):
Destaques: A pomba e o gavião, Luz do sol, Música no ar, Até o sol raiar, Ao sul do teu corpo (Tom, Dito e Vevé Calasans) e Arquitetura (Tom, Dito e Zilmérico Ribeiro).

LP Tom & Dito - Continental/1977


Giram Girassóis
Composição: Tom / Dito 
Interpretação: Tom & Dito 
Giram girassóis
Em meu quintal
Grilações em minha mente
Confundindo nosso amor

Segue seu destino, ó Margarida
Viva a vida a Margarida
Viva, mas supere a dor

E eu que adorava
Lírios e ternuras
Cravois e açucenas
Rosas e jasmins

No meu desatino
Colho meu delírio
Mato meus anseios
Fecho meu jardim


Nota no rodapé da Ficha Técnica, na contracapa do LP:
"Giram Girassóis (3A) é dedicada ao maestro Carlos Lacerda, ao Coral da Juventude do Mosteiro de São Bento [Salvador/BA] e a Douglas do INEMA."

 
1977: a composição Pra que Chorar (Não Chore Não, no LP Pra que Chorar, de Alcione - Philips/Phonogram - 6349 343) torna-se sucesso na voz da cantora.
1981 - LP Tom e Dito (Copacabana Discos):
Destaques: Tudo, de Adilson Xavier, San Salvador, Tua mulher, Frevo Frenético.

Tom e Dito/1981: nove, de dez faixas, compostas pela dupla


Composições da Dupla:

A pomba e o gavião (Tom e Dito)
A vida é curta, neném (Tom e Dito)
Água-viva (Tom e Dito)
Amendoeira (Tom e Dito)
Ao sul do teu corpo (Tom, Dito e Vevé Calasans)
Arquitetura (Tom, Dito e Zilmérico Ribeiro)
Até o sol raiar (Tom e Dito)
Bolero (Tom e Dito)
Branco na paixão (Tom e Dito)
Brinco de ouro (Tom e Dito)
Catibiriba (Tom e Dito)
Ciúme exagerado (Tom e Dito)
Cretina (Tom, Dito e Vevé)
Destino vadio (Tom e Dito)
Divã (Tom, Dito e Vevé)
Dona saudade (Tom e Dito)
Eu cansei (Tom e Dito)
Eu não sou de ferro (Tom e Dito)
Forró do Zezé (Tom e Dito)
Frevo frenético (Tom e Dito)
Giram girassóis (Tom e Dito)
Hortelã (Tom e Dito)
Incluso (Tom e Dito)
Jogo duro (Tom e Dito)
Luz do sol (Tom e Dito)
Malandragem dela (Tom e Dito)
Me deixa ser teu acalanto (Tom e Dito)
Meus camaradas (Tom e Dito)
Moça bonita (Tom e Dito)
Música no ar (Tom e Dito)
O poeta, a moça e o destino (Tom e Dito)
Pra que chorar (Tom e Dito)
Procura-se vivo ou morto (Tom e Dito)
Promessa e confissão (Tom e Dito)
Recife, carnaval de poesia (Tom e Dito)
Resolução (Tom e Dito)
Revertério (Tom e Dito)
San Salvador (Tom e Dito)
Se mandar m'imbora eu fico (Tom e Dito)
Silêncio, tem gente s'amando (Tom e Dito)
Solidão (Tom e Dito)
Tamanco malandrinho (Tom e Dito)
Tua mulher (Tom e Dito)
Vinte meninas (Tom e Dito - Adaptação do folclore)
Viva o momento (Tom e Dito).



O TOM DA BAHIA


Após a dissolução da dupla Tom & Dito, Tom da Bahia passa a ser o nome artístico de Antonio Carlos dos Santos Pereira (Salvador, 03/12/1947).


Tom da Bahia - LP Temperos Musicais e o Arco Iris

Tom da Bahia - Composições:
(Antônio Carlos dos Santos Pereira)

A grande família (Tom da Bahia / Dito)
A pomba e o gavião (Tom da Bahia / Dito)
A vida é curta neném (Tom da Bahia / Dito)
Abertura (Tom da Bahia / José Roberto Mendes)
Água viva (Tom da Bahia / Dito)
Amendoeira (Tom da Bahia / Dito)
Angústia (Tom da Bahia / Aldo Mayer)
Ao sul do teu corpo (Tom da Bahia / Vevé e Dito)
Arquitetura (Tom da Bahia / Zilmérico Ribeiro e Dito)
Até o sol raiar (Tom da Bahia / Dito)
Baluarte da Mangueira (Tom da Bahia / Bruno Rodrigues)
Bolero (Tom da Bahia / Dito)
Branco na paixão (Tom da Bahia / Dito)
Brinco de ouro (Tom da Bahia / Dito)
Capim Barba de Bode (Tom da Bahia / Dito)
Catibiriba (Tom da Bahia / Dito)
Céu lilás (Tom da Bahia / Aldo Mayer)
Ciúme exagerado (Tom da Bahia / Dito)
Como gosto de você (Tom da Bahia / José Roberto Mendes)
Confissão (Tom da Bahia / Paulo Brito)
Contas de Xangô (Tom da Bahia / Edson Conceição)
Cretina (Tom da Bahia / Vevé e Dito)
Destino vadio (Tom da Bahia / Dito)
Divã (Tom da Bahia / Vevé e Dito)
Dona saudade (Tom da Bahia / Dito)
Encerramento (Tom da Bahia / Arnaldo Niskier e José Roberto Mendes)
Eu cansei (Tom da Bahia / Dito)
Eu não sou de ferro (Tom da Bahia / Dito)
Favor especial (Tom da Bahia / Arnaldo Niskier e José Roberto Mendes)
Forró do Zezé (Tom da Bahia / Dito)
Frevo frenético (Tom da Bahia / Dito)
Giram girassóis (Tom da Bahia / Dito)
Hortelã (Tom da Bahia / Dito)
Incluso (Tom da Bahia / Dito)
Ingratidão (Tom da Bahia / Dito)
Jogo duro (Tom da Bahia / Dito)
Jogo perigoso (Tom da Bahia / Zé do Maranhão)
Luz do sol (Tom da Bahia / Dito)
Malandragem dela (Tom da Bahia / Dito)
Me deixa eu ser teu acalanto (Tom da Bahia / Dito)
Menino felino (Tom da Bahia / Daniel Moreno)
Mentirinha (Tom da Bahia / Armando Amorim)
Merengue do amor
Meus camaradas (Tom da Bahia / Dito)
Moça bonita (Tom da Bahia / Dito)
Moça de Itaparica
Música no ar (Tom da Bahia / Dito)
Não chore não
O poeta, a moça e o destino (Tom da Bahia / Dito)
Onde (Tom da Bahia / Aldo Mayer)
Pra que chorar (Tom da Bahia / Dito)
Procura-se vivo ou morto (Tom da Bahia / Dito)
Promessa e confissão (Tom da Bahia / Dito)
Recife, carnaval de poesia (Tom da Bahia / Dito)
Resolução (Tom da Bahia / Dito)
Revertério (Tom da Bahia / Dito)
Rio amor
San Salvador (Tom da Bahia / Dito)
Sá-sá-saruê (Tom da Bahia / Arnaldo Niskier)
Saudade do Saruê (Tom da Bahia / José Roberto Mendes)
Se mandar m'imbora eu fico (Tom da Bahia / Dito)
Seja lá como for (Tom da Bahia / Aldo Mayer)
Silêncio, tem gente s'amando (Tom da Bahia / Dito)
Solidão (Tom da Bahia / Dito)
Tamanco malandrinho (Tom da Bahia / Dito)
Tua mulher (Tom da Bahia / Dito)
Vinícius, Chopin e Cia (Tom da Bahia / Aldo Mayer)
Vinte meninas (adaptação do folclore, c/ Dito)
Viva o momento (Tom da Bahia / Dito)


Já Expedito, embora continue trabalhando e compondo, segue caminhos menos conhecidos, ao menos do grande público.

Fontes:
Ayêska Paulafreitas
- Da JS à WR: apontamentos para uma história da indústria fonográfica na Bahia;
- Trajetória da Indústria Fonográfica na Bahia
Carolina Menezes de Almeida Santos
- Diversidade musical e as atividades da Secretaria de Cultura e Turismo da Bahia na área de música: 1995 a 2006
Encarte do CD Resgate da Memória Musical da Primeira Gravadora da Bahia. Salvador, 2002.
Sites e blogs:

http://www.samba-choro.com.br/s-c/tribuna/samba-choro.0704/0043.html
http://www.clubedosamba.com.br/index.asp?url=noticia&id=219
http://lpsbrazil.blogspot.com/2010/06/inema-trio.html
http://ocourodocabrito.blogspot.com/
http://www.cdandlp.com/artist/13-0-0/2/1/inema-trio.html


Agradecimentos aos blogs: Canguleiro, Toque Musical, O Couro do Cabrito, LPs Brazil.

http://tempomusica.blogspot.com/2010/11/duplas-e-trios-vocais-da-bahia-i-inema.html


[continua...]

2 comentários:

  1. Olá!!

    Parabéns pelo BLog!!
    Tem me ajudado muito como fonte de pesquisa, seu trabalho é de valor inestimável!!

    Rafael Baby
    www.zabumblog.blogspot.com
    www.donazaira.com.br

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito Toninho, deixou o trabalho de vocês (eu gosto muito) vivo. Um abração do amigo e parceiro.

    ResponderExcluir